quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

FIZEMOS NATIVIDADE DA SERRA DIA 21/02/2010!



NATIVIDADE DA SERRA - análise de um amador.

Olá amigos, leitores e curiosos.

Os magrelenses fizeram, neste último domingo, 21/02/2010, o pedal PEDALAVALLE para NATIVIDADE DA SERRA.
Lugar muitíssimo bonito, no meio dos morros, margeando a represa de Paraibuna, com direito a duas balsas, banho de represa e subidas... muitas subidas.
Não posso nem reclamar, até porque a modalidade é Mountain Bike, o que pressupõe montanhas, subidas, morros, e outros calvários sinônimos.
O fato é que, falo por mim, cansei pra cacete! Mais do que imaginava! Não sei se foi o sol que estava de lascar, ou eu não estava num bom dia. Fazia tempo que não empurrava a bike numa subida, e teve uma subidinha no caminho que me venceu. Desci e empurrei. Não que seja algum constrangimento... nem ligo, de verdade. Mas quando começava a achar que a coisa era comigo, vi um tantão de gente empurrando. Gente que pedala bem mais do que eu, inclusive. Aí vi que o buraco era, realmente, mais embaixo.
Daí tem gente que vai ler e dizer: "sério,... achei tão tranquilo!?". E aí vale aquela máxima. Cada um sabe onde o calo aperta, certo? ;)

Nesse contexto, o passeio dividiu a galera em duas categorias:
a) Os mais apressadinhos, que, afinal, foram lá pra isso, e tomaram, antes dos atrasadinhos, a segunda balsa - mas perderam o banho de represa antes do almoço.
b) Os que apitaram, tiveram pneus furados (e graças a Deus não foi o meu), e que perderam a balsa e a esperaram voltar, e que, em contrapartida, tomaram banho de represa, que valeu como o maior dos troféus, já que o sol cozinhava miolos.

Particularmente prefiro passeios com mais paradas.
Com mais paradas descansa-se mais, e poupa-se disposição para rodar mais distância. Lembro que falo de amadores. E que trata-se de uma proposta de pedal/passeio. E tem outra: o lugar é lindíssimo!! Merecia mais apreciação.

Eu sou fã do pedal entrosado com o percurso, não somente com a chegada.
Pedal que visa a chegada é corrida.
Pedal passeio, curtição, esse é pra fazer esperando a galera. Confesso, aqui, minha vocação cicloturística.
Essa é a análise de um amador, que gosta muito de pedalar, apesar de não ser nenhum profissional.

Mas o pedal estava bacaníssimo, com bicas pra refrigeração pelo trajeto, cabras saltitantes (e aqui não falo de ciclistas efeminados), e seres bovinos espalhando adubo pelo terreno. E, apesar de castigar a carcaça, a verdade é que o sol torna toda a paisagem mais bonita! Pedal sem tombos registrados ou surpresas inesperadas, tudo correu conforme manda o figurino. Teve sim, mas isso é de praxe, pneu furado. Mas furado com anzol!!! Pra você ter uma idéia do pra que é que o pessoal da região usa a estrada!!! Esse povo é que sabe das coisas.

Espero fazer novamente esse pedal, mais descompromissadamente e descontraidamente.
O lugar é realmente especial.


Confiram aí o vídeo e as fotos:


video



Manhã cedinho. Dia lindo.


Neblina baixa.


No Parque Santos Dumont. Concentração.


Arrumando as bikes. Na foto, eu e o patrão.


A Téia e o Ishii arrumando a bike.


Vai lá Ishii! Aperta direito esse negócio!!


Duplinha sertaneja. Zé feio e Tião horroroso.


Moçadinha na VAN.


Betão e Davi.


No Fazendão, preparando para sair rumo a Natividade.


Já nas magrelas...


...e vambora!


Betão e Clayton. Aquilo na cabeça do Clayton não é nenhum adorno colocado por sua esposa: é sua filmadora. O cara é meio freelancer dos blogs de São José.


E a primeira balsa.


Téia, Ishii, eu, Clayton e Betão.


Moçada aguardando a balsa. Na sombra pelamordeDeus!


Clayton, Paulinho (outro, no caso), e eu.


A balsa chegando. Tá meio tortinha mas segurou bem o rojão.


A moçada na balsa olhando para a margem, onde estavam o Bóia e outros afetos. Eles vieram pedalando desde Paraibuna, e perderam a primeira balsa. Mas os caras têm perna. No caminho nos ultrapassaram e tomaram a segunda balsa antes de nós.


Coquinho, eu e o Betão. Escondido está o Ishii. O Davi, magrelense nato, subiu no caminhão para tirar umas fotinhas pro AMAGRELA. Daí o Sr. Adolfo (vulgo Coquinho), diretor, assessor, criador, fundador, do PEDALAVALLE, passou a máquina para o nosso repórter de plantão registrar umas ocorrências pro blog dele. Vale tudo pela audiência da galera!


Vista da represa.


Não satisfeito com as fotos do Davi, o patrão resolveu subir na caçamba também. Na foto o Coquinho e o Davi.


Ishii, Betão e eu.


Sobe negada!!


Caminho bonito mesmo.


Paradinha para fotos...


...e olha no que deu.


Lindíssima a paisagem.


As cabrinhas do Davi. Nos seguiram por boa parte do trajeto.


Galera no pedal.


E apesar do sol ter secado bem a estrada, ainda restou um ou outro ponto de lama. (Ainda bem, né Davi?)


Ishii, eu, e o povo.


Galerinha na bica. Resfriar o radiador é essencial num calorão daquele!! E tem que dar uma mijadinha também, certo?


E mais foto bonita.


Aqui o Davi estragando o cenário da represa.


E a moçada fazendo chazinho de nêgo suado na represa. Olha, tava muito bão!! Perdemos a balsa, mas ganhamos água... muita água. E rendeu um bom bate-papo.


Aqui um close. Só cabeças para fora da água.


Auto-foto do Davi, e a moçada na água.


Na balsa, depois do piscinão de ramos, a Téia e eu.


O Davi e o Betão.


E, em Natividade, o pratão de arroz, feijão, macarrão e bifão!! Fome animal!!


O cata-corno carregado. Levando o pessoal embora pro Fazendão.

Pedal bem bacana, dia muito bonito, lugar de cair o queixo. Dia muito bem aproveitado. Nos encontramos às 07:00h da manhã no Parque Santos Dumont. De Van fomos até o Fazendão, e iniciamos o pedal por volta das 08:30h. Primeira balsa com 4,8km rodados e a segunda balsa com 34,0km, já em Natividade. Chegamos por lá às 13:40h, porque perdemos a última balsa e tivemos que esperar voltar. Almoço e voltamos por Taubaté, e Dutra até São José dos Campos. Chegamos no Parque Santos Dumont às 16:00h. Dia inteiro de passeio. Muito bacana.

Valeu moçada, valeu PEDALAVALLE, valeu restaurante KAÉ (falei que ia indicar aqui no blog, e aí vai) e Alexandre da Van. A quem interessar possa, os cartões com telefones estão aí embaixo.



Abraços galera e até a próxima.


Paulinho.

9 comentários:

  1. Pratinho ein?

    Concordo com você que a turma tende a fazer uma "corrida" & que o mais bacana é o lance grupal, os papos e a paisagem.

    Esses que tão correndo, rs, manda fazer uma represa básica com a gente ;) ou a variante Rafael do Bóia, hehehe. Mando o Luizão com a Samanta prá eles, kkk.

    ResponderExcluir
  2. É isso ai Paulinho deixa a galera ir na frente, sem pressa, como diz o Cleber HT, " não há necessidade ". O importante é curtir a natureza, visual lindo, banho, comida, relachamento é o melhor.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns! show de post! só os seus comentários já valeram...estamos rindo até agora!
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  4. Valeu moçada.

    Oton, só faltou o cuscuz. Arroz e feijão tinha pelo ladrão! Pra repor as perdas, e compor o abdomen. haha. Pochetinha de gordura. Se juntar a minha e mais a de alguns parceiros de pedal das fotos acima, dá até pra fazer outro ciclísta!
    Abraço fião.

    Helvio: sem dúvida alguma!! Eu só pedalo nessa intenção. Até porque não tenho perfil de competidor. Se não curtir o pedal e a galera, não tem a menor graça.

    Ishii: valeu. Eu ri bastante fazendo o post. Gostei da dupla sertaneja. Tenho um amigo que sempre diz que comigo (e outros compadres) se aprende a rir das próprias limitações. Saúde mental, brôu!! Pelo menos... haha

    ResponderExcluir
  5. Aí Paulo, excelente o texto! Pois é, também sou da turma do "devagar e sempre", tanto é que aproveitei bem o banho de represa,hehe. Bom demais! Ano passado ainda fiz mais paradas, bom pra descansar e melhor ainda pra apreciar a paisagem.
    Ah,bem que vcs poderiam marcar um passeio pra lá, pra comer as tilápias, um pouco antes da balsa pra Natividade, e depois aproveitar um pouco da represa, seria bem legal.
    Um abraço,

    Chris

    ResponderExcluir
  6. Fala Chis!
    Já estou maquinando um pedalzinho pra lá.
    Tenho pela frente uns fins de semana lotados. Mas acho que acaba saindo o pedal lá pra abril. A Helena também quer pedalar praqueles lados.
    Daí, com antecedência, eu faço o convite aqui no blog.
    Abraços na família,

    Paulinho.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo post.

    Das minhas poucas tentativas de pedalar em grupo sempre desanimo por isso prefiro grupos pequenos. todos no mesmo rítimo e com o mesmo interesse: curtir a paisagem, o momento de descontração e ir numa boa.

    eu curto pedalar tranquilo também parando pra tirar foto, beber água... conversar um pouco e por aí vai.. sem competições

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Paulinho,

    Estou começando nesta arte, mas concordo com você. O prazer que tive ao longo do caminho até Natividade foi espetacular.

    Quanto ao blog, parabéns pelas fotos, videos e pelos textos. Sem dúvida o melhor blog.... vi o site num adesivo de carro e corri para entrar! E ainda saí em um monte de fotos..rs!

    Abraços
    Marcelo Kalunga

    ResponderExcluir
  9. Olá pessoal do pedal!
    Fotos potentes com tanto calorzinho e nós aqui deste lado a levar com chuva,vento e frio :(
    Continuem com esse espírito, nada de competição, muitas fotos e curtir ao maximo o percurso.
    Paulo com esse pratão de comida nimguem te agarra :)

    Boas pedaladas!

    ResponderExcluir