quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

DEMOROU MAS SAIU O POST DOS PEDAIS DE CARNAVAL!!!


CARNAVAL É PEDAL!!



É moçada do pedal e simpatizantes do ramo.
Como previsto, o sol rachou, e a gente pedalou. E fizemos exatamente como informado no post anterior, com dois dias de pedal, um bem light e outro pra represa.

No domingão, 14 de fevereiro, de tarde, levei meu irmão e minha cunhada para passarem mal na estrada do Jaguari. Mentira. Meu irmão passou mal bem antes!
Saímos do Parque da Cidade (Santana) e rumamos para a estradinha de terra da Chácara São José, subimos para os trilhos, fizemos a matinha da J. Macedo (onde a pressão do meu irmão - o Fred - caiu), saímos na estrada do Jaguari, pontinha (onde minha cunhada teve um mal estar), voltamos por Altos de Santana, ciclovia da Via Norte e, novamente, Parque da Cidade, com um total de 15km pedalados. Light. Leve.
Como se não bastasse o mal súbito da Daniela, minha cunhada, a danada ainda ralou a perna na passarela da linha férrea, sobre o rio. Ficou com medo de cair... e caiu, só que pro lado da mureta. Mas ralou bem.
Bom; pedal manso, apesar dos contratempos. Fui eu, a Helena (patroa), o meu irmão Fred e a Dani (patroa dele), Davi, Betão e Aninha (o trio de irmãos), o Ishii e a Téia, e o Tony. 10 pessoas.
Mas, aos leitores que se assustaram com os episódios narrados, fica a tranquilizadora promessa da Daniela de que quer fazer nova trilha, tudo (é claro) depois que melhorar de seus ferimentos.
Serviu pro meu irmão perceber (palavras dele) que precisa de uma nova maneira de encarar as suas carências físicas, em prol de sua longevidade. Tá bom, não foi bem assim que ele disse.

E teve o pedal de terça, 16 de fevereiro, pra represa, bem bacana!
Enquanto o cidadão joseense dormia e seus rins ainda tentavam eliminar o álcool de suas entranhas - carnaval e coisa, nós nos encontrávamos às 07:00 horas da matina, em frente ao Thermas do Vale, para mais uma empreitada ciclística.
Fomos eu, a Helena, o Ishii, a Téia, o Betão, o Davi e o Tony. O Tony nos abandonou nos trilhos. Pane geral. Quebrou sua gancheira. Daí mermão, só voltando mesmo. Tony, meu querido, fica pra próxima. Estamos na dívida.
Bom, seguimos pela J. Macedo, Jaguari, até a represa, onde rolou pastel e aquela coisa toda. Voltamos pelo asfalto, Ambev, trilha dos pernilongos e, pra alongar, fizemos as abelhas, saímos no alambrado do Urbanova VI, e voltamos pro Thermas.
Deu 50km, debaixo de um sol insano!!!
Pedal muito bacana, regado a água e gel. E boa companhia, é claro!

Bom, mas chega de papo e confiram aí as fotos dos eventos:


PEDAL LIGHT - DOMINGO DIA 14/FEVEREIRO


Saída do Parque da Cidade. Concentração e ajustes.


Foto da galera pronta para o pedal.


Vila Rossi. Rumo à J. Macedo.


Estrada da Chácara São José.


Pedalando...


Linda foto! Pedalar é show mesmo.


As meninas do pedal de domingo: Helena, Téia, Daniela e Aninha.


Meu irmão, Fred, com 4km rodados. Pressão baixa e dores nas partes baixas. Mas ali ó... até o fim.


Aglomeração em frente ao "pequeno Buda".


Falaí se não é bonita a paisagem!?


Com os prédios ao fundo.


Luz do sol. Tava de lascar.


O ralado da Dani.


Téia e Ishii. Nunca vi alguém passar tanto protetor solar. Ela come com farinha!!


Davi medindo a umidade relativa do ar.


O casal "morto".


Noutro ângulo.


Moçadinha no ponto de ônibus: paradinha pra descanso.


O Tony: esse cara é um animal.


Empurra bike. No melhor estilo "que é que eu tô fazendo aqui?!"


A Dani no empurra bike.




e a VOLTA AMAGRELA para a REPRESA - TERÇA DIA 16/FEVEREIRO


video


Dia começando, neblina baixa, via Oeste.


Betão testando minha sapatilha e minha magrela.


Galera reunida para início do pedal: Ishii, Téia, Tony, Helena, Beto, eu e o Davi.


No mirante da Av. Anchieta: paisagem de tirar o chapéu!


Sol espetacular!!


Galera no mirante.


Auto foto do Davi, e Betão.




Nos trilhos, um contratempo: quebrou a gancheira da bike do nosso amigo Tony, abaixo.


Tony, feliz da vida pela gancheira quebrada. Ainda bem que foi no começo da bagaça.


Close do enguiço.


Foto dos trilhos: vai vendo!


Ishii na pontinha. Faz um jóinha pra moçada!


Galerinha gente fina.


Nóis na fita de novo.


E aqui só o espelhão d'água.


Paisagem rural.


Moçada pedalando...


...e conversando.


Subidinha: rumo às meninas.


As magrelas encostadas...


...e deitadas nas meninas.


A patroa e eu.


Betão, Ishii e eu.


Esperando o x-colesterol e o pastel de parmito com queijo...


O Davi cobrindo suas partes.


E o pastel. É gordura, mas é bão.


Os magrelenses de plantão.


Na sombra até que tava gostosinho...


...mas o sol tava de rachar!!!


Na pontinha do vertedouro: vista da represa.


Fazendo graça.


O Davi comendo maçã com creme. Ops... com creme comendo maçã.


Outra vista do vertedouro.


Fotão, hein?


Pra variar o pneu furou. E duas vezes. Mas já resolvi: espero.
Soquei joe's no flats e fita anti furo. Se não funcionar vou encher de silicone essa bosta!!!


Galerinha na trilha. Moçada sangue bom. Pergunta lá pros pernilongos!!!


Daí caiu um graveto na trilha e tivemos que parar...


...pra desviar do galhinho.




Subindo...


...e chegando na porteira.


E toca pra UNIVAP.


Pose da Téia. O dia estava realmente bonito. E quente...


...daí chegamos na UNIVAP, e não deu outra: cada um achou sua torneira. Registro aqui meus agradecimentos ao Sr. Reitor que espalhou torneiras pelo campus. Acho que a idéia dele não era bem essa... mas deu bem pra esfriar o radiador.


Olhaí a Téia, mãe de família. Situação...


Se bem que aqui o casal não tá melhor não.


E depois a chegada ao Thermas...


...com 50km rodados.

Como sempre, pessoal gente fina, dia bonito e desestressante. Cansaço físico e descanço mental.
Fica o gosto de quero mais. Esse treco vicia mesmo!
E vamos pra Natividade dia 21/02!!

Quem quiser pedalar com a gente algum dia, fica aqui o convite.
É só aparecer em local combinado, e divulgado aqui no blog.

Abraços,
Paulinho.

6 comentários:

  1. é PAulinho,,

    Muita foto boa hein!!,,da hora,,

    vc ja ta tudo certo pra natividade??
    eu to..,..
    zté..

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo post, show de bola! Os passeios foram muito legais!
    Natividade reserva um visual deslumbrante, baterias carregadas nas máquinas...
    abs

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! O post inteiro ficou bem dimensionado. As fotos que eu gostei mais foram do ferimento (isso é MTB!) hehehe e a dos caras se deitando para tomar banho de torneira!!! hehehe Vamos fazer esse um dia desses http://capimcompoeira.blogspot.com/2010/02/mtb-so-para-loucos-sao-bento-do-sapucai.html São só ** Velocidades em São Bento do Sapucaí - Gonçalves 17 FEB 2010 08:02 **
    Vel. Média: 6,6 km/h
    Vel. Máxima: 51,2 km/h
    Vel. Mínima: 0,0 km/h
    Tempo Total: 03:11:32

    ** São Bento do Sapucaí - Gonçalves 17 FEB 2010 08:02 **
    Comp. Cartográfico = 20,980 km 21km de terra, rsrsrs :D

    ResponderExcluir
  4. E aí, irmão, aqui na terrinha tbem descobri as vantagens de subir numa magrela...
    Eu e minha esposa temos pedalado muito...pelo menos pra gente é muito...visitamos as cidades próximas...sem estress...curtindo e fotografando...A cidade de São Miguel Arcanjo, 40 Km daqui de Itapetininga tem um forte apelo cicloturista...o pessoal parte de lá, passam pelo Parque Estadual Carlos Botelho e chegam às cidades de Iguape e Cananéia. São 210 Km com tudo planejado para se fazer a descida em 12 horas...por enquanto eu só fiz de carro, mas a moçada do meu quartel já fez de bike no mês de setembro...Tenho pedalado com a patroa um média de 100Km por semana, só que agora ela fez um procedimento para retirar um mioma do útero e estamos um pouco parados...
    Dá um b-jo na moçada e se quiserem ir pra praia de Iguape atravessando um parque de preservação com estrada de terra, é só me avisar...tem esquema até pra dormirmos nas cabanas do parque...
    Abraço
    Paulinho Bombeiro

    ResponderExcluir
  5. Tô aqui absurdada em como esse mundo é pequeno. Já me deparei algumas vezes, no estacionamento do trabalho, com o endereço do blogg adesivado num carro. Embora não seja adepta a dietas ou coisas do gênero, fiquei curiosa em saber quem seria a tal se denominando magrela (kkkkkkkk). Morri de rir quando vi que não se tratava de nenhuma anoréxica, rs. Achei interessante e resolvi ler o post. Divertido a forma que vc escreve e mesmo me considerando uma sedentária assumida decidi lê-lo até o final, sem portanto dar importância aos nomes dos 'magreleiros'. Morri de rir do seu irmão e cunhada, vendo que eles não eram tão íntimos da magrela quanto vc, rsss, e que foram fisgados pelo irmão aventureiro, rs. Fiquei tentando descobrir quem era vc e beeem lá na frente na foto onde quebrou a gancheira do seu amigo Tony, vi que tinha alguém que me parecia familiar. Será mesmo o Paulinho? fui descendo, descendo e finalmente vi a foto sua com a Helena, rs. É vc mesmo! Que legal! Vi então as fotos do seu irmão e cunhada, não tinha reconhecido-os com capacete e óculos, ainda mais que ele está de cavanhaque, rs. E só aí, voltei lá no início do post, onde vc coloca o nome de todo mundo que partiu nessa aventura. Tava lá: Fred e Dani, e Helena, rs.

    ADOREI a aventura de vcs! E quem sabe qualquer dia me animo a me juntar com o Jeffinho ao grupo. E me conte, o que vcs fizeram com as crianças? Ah, avós servem prá isso, claro! Rsrsrsrs.

    Precisamos nos ver! Saudades grandes de vcs!!!

    Helô (do Jeffinho)

    ResponderExcluir
  6. Muito boas as fotos. Conheço o fazendão, uma das balsas pelo menos, e parte das estradas que percorreram. Sou primo tio do Beto e gostei -- pra frente magrelas.

    ResponderExcluir